quarta-feira, 5 de julho de 2017

RAIO DERRUBA COQUEIRO E PROVOCA MORTE EM BRAGANÇA

Raio derruba coqueiro e provoca morte em Bragança (Foto: José Clemente Schwartz)
(Foto: José Clemente Schwartz)
Adriana dos Santos Melo Furtado, 34, morreu após ser atingida por um coqueiro, que foi derrubado por um raio durante forte chuva e ventania, na última terça-feira (4), na Vila do Trema, zona rural do município de Bragança, no nordeste paraense.
A vítima chegou a ser socorrida com vida e conduzida por uma ambulância até o hospital local, porém não resistiu aos ferimentos.
O corpo foi conduzido para o Instituto Médico Legal (IML) de Castanhal e depois liberado para sepultamento. Adriana deixou quatro filhos.
A queda não foi uma supresa
Segundo o marido e vizinhos de Adriana, a queda do coqueiro já era premeditada.
Há aproximadamente um ano, o Corpo de Bombeiros Militar detectou que três árvores no terreno de Adriana apresentavam risco de queda e deveriam ser cortadas, inclusive o que a atingiu. 
O caso chegou a ser comunicado à proprietária, que pediu 24 horas para dar uma resposta, mas Adriana não entrou em contato.
(Foto: José Clemente Schwartz)
Os Bombeiros, então, deram início ao corte dos coqueiros condenados e, quando terminavam de cortar o primeiro vegetal, Adriana chegou e impediu que o serviço fosse concluído.
Ela assinou um documento fornecido pelos militares onde se responsabilizaria pelos danos ocorridos, caso viessem a cair. 
O marido de Adriana disse que pretende procurar a Justiça.
(Com informações de José Clemente Schwartz)
 
▲ Topo>