segunda-feira, 19 de junho de 2017

Achado corpo de piloto que sumiu após pouso forçado em rio no meio da selva amazônica, em Roraima

Bombeiros acharam corpo durante buscas neste sábado (17). Piloto guiava avião que fez pouso forçado na quarta-feira (14) na Terra Yanomami.
Achado corpo de piloto que sumiu após pouso forçado em rio na Terra Yanomami, em Roraima
Foi encontrado neste sábado (17) o corpo do piloto Elcides Rodrigues Pereira, de 64 anos, o 'Peninha', que estava sumido há três dias após um pouso forçado no rio Catrimani, na Terra Indígena Yanomami, em Roraima, informou o Corpo de Bombeiros.
Na quarta (14), o momonomotor da Paramazônia Táxi Aéreo guiado pelo piloto apresentou pane elétrica e ele teve fazer o pouso dentro do rio no meio da selva amazônica. Na aeronave também estava o técnico em enfermagem Ednilson Cardoso, de 28 anos, que foi resgatado com vida logo após o acidente. Eles estavam em missão pela Secretaria Estadual de Saúde Indígena (Sesai).
De acordo com coronel Doriedson Ribeiro, comandante dos Bombeiros, o corpo de Elcides Rodrigues foi achado por volta das 10h deste sábado a cerca seis quilômetros do local onde o avião fez o pouso e perto da margem do rio.
O corpo foi retirado da região e transportado para Boa Vista de avião, onde chegou às 16h20, e depois levado ao Instituto Médico Legal (IML). A família de Elcides Pereira já foi informada, segundo Ribeiro.
O comandante do Corpo de Bombeiros disse ainda que o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) foi acionado para investigar as causas do acidente.
"O Cenipa esteve na região para averiguar as circustâncias do acidente", informou Ribeiro. A aeronave ainda está no local.
Ao G1, o dono da Paramazônia Táxi Aéreo, Arthur Neto, informou que presta solidariedade aos familiares do piloto. A reportagem entrou em contato com o Ministério da Saúde, responsável pela Sesai, e aguarda retorno.
Corpo foi transportado de avião para Boa Vista por volta das 16h (Foto: Divulgação/Secom )
Pouso forçado em rio e resgate
O avião de pequeno porte que o piloto guiava apresentou pane elétrica durante um voo com destino à comunidade indígena Marari onde uma criança doente seria resgatada.
O voo decolou de Boa Vista às 13h e às 14, segundo o técnico em enfermagem, apresentou a pane elétrica. O piloto fez contato com a central da Paramazônia, informou sobre o problema e passou a localização de onde eles estavam.
Depois, o Elcides Pereira teve de fazer o pouso dentro do rio devido à região ser de mata fechada. Tanto o técnico Ednilson quanto o piloto sobreviveram ao impacto.
"Foi um pouso forçado, mas também foi uma queda, porque caímos dentro do rio e o avião afundou na água", disse o técnico na sexta-feira (16) em entrevista ao G1.
Cerca de 1h após o acidente, a Paramazônia mandou resgate próprio ao local, mas, segundo o ténico, o piloto não conseguiu subir no helicóptero da empresa, caiu no rio Catrimani e desapareceu.
"Tentamos muito puxá-lo para dentro do helicóptero, mas ele estava muito molhado e cansado e por isso acabou caindo dentro do rio. Eu desci e fui atrás dele, mas não o achamos mais", relembrou Ednilson Cardoso.
Apesar do acidente ter ocorrido na tarde de quarta, o Corpo de Bombeiros diz que só foi acionado à noite e enviou equipes de resgate para a região na manhã de quinta.
G1

 
▲ Topo>