quarta-feira, 23 de novembro de 2016

POLÍCIA CIVIL PRENDE SOLDADO DO EXÉRCITO ACUSADO DE MATAR JOGADOR DE FUTEBOL AMERICANO EM ANANINDEUA

A Polícia Civil prendeu, nesta terça-feira, 22, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, o soldado do Exército Leonardo Nunes de Souza, acusado de matar a tiros o jogador de futebol americano Edimar Padilha, crime ocorrido no último dia 3, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. As suspeitas principais são de que o crime tenha sido resultado de ciúmes por parte do acusado com relação à ex-mulher, que atualmente mantinha envolvimento amoroso com a vítima. O militar recebeu a voz de prisão dentro de seu local de trabalho, na Avenida Almirante Barroso, no bairro do Marco, em Belém.
Ele chegou a ficar preso administrativamente por cinco dias no Exército por não ter comparecido ao trabalho após o crime. A ordem de prisão foi cumprida por policiais civis da Divisão de Homicídios. O preso foi escoltado por uma guarnição da Polícia do Exército até a sede da DH, no bairro de São Brás, para prestar depoimento no inquérito. Após o depoimento, o soldado ficou de passar por exame de corpo de delito para ser recolhido no Exército à disposição da Justiça.
O delegado Renato Wanghon, diretor da DH, explica que a equipe policial vai investigar ainda o paradeiro da arma usada no crime que não foi encontrada. O delegado Eduardo Rollo, responsável pelo caso, explica que, desde a ocasião do crime, a Polícia Civil já tinha a identificação do suspeito, que era vizinho da vítima. Atualmente, o soldado estava prestando serviços no Exército, que prestou toda a colaboração à Polícia Civil para cumprir a ordem judicial.
com informações da ASCOM-PC
 
▲ Topo>