quarta-feira, 20 de julho de 2016

Uma nova alternativa tecnológica para coibir assaltos a ônibus foi apresentada na manhã de quarta-feira

Uma nova alternativa tecnológica para coibir assaltos a ônibus foi apresentada na manhã desta quarta-feira (20) pela Polícia Militar e Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa): trata-se do “botão do pânico”, ferramenta que já é usada no Pará para impedir casos de violência contra mulheres, que agora poderá ser adaptada para que ameaças a coletivos possam ser reportadas imediatamente à polícia.
 Ao apresentar a tecnologia, representantes da Prodepa defenderam a possibilidade de adaptação desta tecnologia para a realidade dos rodoviários, que poderão acionar o mecanismo quando ele estiver implantado.
Segundo a Secretaria de Segurança Pública (Segup), 850 roubos a ônibus foram registrados na Região Metropolitana de Belém nos primeiros meses deste ano. A média são de seis assaltos por dia, o que representa 37% a mais do que em 2015.
Já segundo o Sindicato dos Rodoviários da capital paraense foram contabilizadas mil ocorrências de assaltos a ônibus no primeiro semestre de 2016. Os bairros onde há maior registro são o Jurunas, Telégrafo e Terra Firme.
Ainda não há previsão de quando o aplicativo deve começar a funcionar.
(Com informações da Agência Pará)
 
▲ Topo>