sábado, 23 de julho de 2016

Morto a tiros por motivos ainda desconhecidos

Um adolescente de 17 anos foi assassinado por motivos ainda desconhecidos. Ele levou 4 tiros de pistola calibre 380, no canal da travessa 3 de Maio, esquina com a avenida Marquês de Herval, no bairro da Pedreira, em Belém. O crime ocorrido no início da madrugada de ontem (22), por volta de 0h30, ainda é um mistério para a polícia. O assassino fugiu e ainda não foi identificado.
Policiais militares chegaram ao local do crime e colheram as primeiras informações sobre o caso, mas pouco foi dito pelas prováveis testemunhas. “Um homem nos chamou e informou que um rapaz havia sido baleado aqui no canal. Viemos verificar e tentar buscar informações sobre o caso, mas as pessoas não nos repassaram nada”, disse o sargento PM Edson Reis, da 2ª Companhia (Cia) do 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM). 
Familiares da vítima foram ao local do crime e ficaram desesperados com a morte trágica do jovem. Os moradores não souberam informar se havia um ou mais criminosos envolvidos no crime e nem se estava de moto, carro, a pé ou de bicicleta.
O cenário do homicídio foi isolado pelos policiais militares, para preservar evidências que pudessem auxiliar nas investigações. Os peritos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves encontraram, próximo ao cadáver, 3 estojos de pistola calibre 380. 
O material foi recolhido para serem analisados. “A vítima foi atingida com 2 tiros na cabeça e 2 nas costas. Pelas características, não restam dúvidas de que o autor dos disparos veio para matá-lo”, esclareceu o perito criminal Vamilton Albuquerque. Depois de concluída as análises no local do assassinato, o corpo do adolescente foi levado para o Instituto Médico Legal (IML).
(Fabricio Nunes/Diário do Pará)
 
▲ Topo>