quarta-feira, 23 de agosto de 2017

POLÍCIA PRENDE ACUSADOS DE MATAR EMPRESÁRIA EM PARAGOMINAS

Polícia prende acusados de matar empresária em Paragominas (Foto: Mário Quadros)
Tiago Rocha, Gleisson Monteiro e Maurício Santos chegaram ontem a Belém, trazidos de Paragominas, no sudeste paraense (Foto: Mário Quadros)
Equipes da Polícia Civil do Pará efetuaram, no domingo (20), a prisão de três homens por envolvimento na morte da empresária Maria Augusta da Silva, 62 anos, ocorrida no último dia 5 no município de Paragominas, sudeste paraense. Tiago Santos da Rocha, identificado como o atirador, Gleisson dos Santos Monteiro, piloto da motocicleta e o ex-cabo da PM Maurício da Luz Ramos, apontado como intermediário e um dos mandantes do crime, foram trazidos de Paragominas e apresentados em Belém no final da tarde de ontem.
Suspeito de ser o mandante principal do crime, Charles Sargento de Lira está foragido. Após 35 dias de investigação, foi apresentado o resultado do inquérito da Polícia Civil que apurou as circunstâncias e autoria da tentativa de assassinato que cerca de 20 dias depois resultou na morte da empresária. Ela levou 5 tiros, no dia 15 de julho último. 
Participaram da coletiva de imprensa o delegado geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, delegados Gabriel Batista, diretor do Núcleo de Apoio à Investigação da Polícia Civil (NAI) de Castanhal, Cristiano Nascimento, superintendente Regional da Polícia Civil de Paragominas, Fernando Rocha, diretor do Núcleo de Investigação da Polícia Civil, e João Bosco Rodrigues, diretor de Polícia Civil do Interior. 
INTERMEDIÁRIO
O ex-cabo da PM Maurício da Luz Ramos, suspeito de ser intermediário e um dos mandantes do crime, foi preso em Paragominas pela equipe do delegado Cristiano Nascimento. Já Tiago Santos da Rocha e Gleisson Monteiro foram capturados no município de Aparecida de Goiânia, no Estado de Goiás, pela equipe do delegado Gabriel Batista. 
O delegado Cristiano Nascimento explicou que o crime foi motivado por uma disputa criada pelo principal mandante, Charles. Segundo o policial civil, ele planejava atuar na cidade com a reciclagem de resíduos sólidos, já que era proprietário de uma empresa na área. 
Contudo, encontrou na empresária Maria Augusta da Silva, 62 anos, um empecilho, uma vez que ela também atuava como servidora municipal em Paragominas do setor de licitação e era responsável por uma empresa, registrada no nome de seu filho, que possuía contrato com a prefeitura para prestação de serviços como limpeza da cidade, arborização e reciclagem de resíduos sólidos. 
“Charles formou um consórcio com Maurício para tirar a empresária de rota e colocar o plano em prática. Maurício, por sua vez, contratou o atirador e o piloto da moto para executar o crime”, sintetizou o delegado Cristiano, ao acrescentar que Maurício confessou que ofereceu R$ 40 mil aos executores do crime.
Contudo, no ato da prisão, a dupla informou à equipe do delegado Gabriel que não chegou receber a quantia. De acordo com a polícia, com exceção do ex-cabo Maurício, que foi expulso da Polícia Militar e é ex-vereador de Paragominas, os demais envolvidos não possuem antecedentes criminais.
Após o crime, dupla fugiu para Marabá, afirma delegado
O delegado Gabriel Batista ressaltou que, após executar a tentativa de homicídio, Tiago e Gleisson fugiram para a região de Marabá e, posteriormente, foram para Aparecida de Goiânia, em Goiás, onde estavam atuando na construção civil e foram presos. Mas a dupla confessou que a intenção era seguir de lá para o Estado de Mato Grosso. A arma do crime não foi encontrada, já que os autores alegaram ter arremessado o objeto em um rio. Para o delegado, a confissão deles convergiu com as provas técnicas e testemunhais colhidas pela polícia. 
“Pelo o que apuramos, eles não fugiram por medo da polícia, mas por medo de queima de arquivo. Eles relataram que Maurício sempre os procurava e eles davam endereços diferentes e não receberam o valor prometido”, resume. A Polícia Civil dará prosseguimento às investigações com o objetivo de encontrar o quarto envolvido no crime, Charles Sargento. “Os três estão presos, à disposição da Justiça e devem responder por homicídio qualificado”, reforça o delegado Cristiano, que ao lado do delegado Gabriel, segue à frente das investigações. “A família da vítima ficou surpresa porque Charles e dona Maria se conheciam, tinham fotos juntos em comemorações”, acrescentou o delegado. Já o delegado geral da PC, Rilmar Firmino, informou que também será investigado o fato de a vítima, a empresária Maria Augusta ser ao mesmo tempo servidora da área de licitação da Prefeitura de Paragominas e responsável pela empresa, no nome do filho, que presta o serviço de limpeza, arborização e reciclagem no município.
(Pryscila Soares/Diário do Pará)

A vítima foi baleada por um homem de carona em uma moto, em 15 de julho deste ano, por volta de 19h30, após sair de um supermercado, na sede do município paraense.
Ela ficou internada no Hospital Regional do município até falecer no último dia 5.
(DOL)

MÃE É ASSASSINADA NA FRENTE DA FILHA DE 5 ANOS NO COQUEIRO

Mãe é assassinada na frente da filha de 5 anos no Coqueiro (Foto: Via Whatsapp)
(Foto: Via Whatsapp)
Um crime que primou pela brutalidade e total falta de amor do assassino. Ontem de noite, uma menina de quatro anos ficou orfã, sendo que assistiu o bandido matar a mãe com um tiro na cabeça. E tudo por causa de uma bolsa. O matador fugiu e ainda não foi localizado. Foi mais uma vítima, que perdeu a vida para a criminalidade que tomou conta de Belém e do Pará.
O delegado Fernando Bezerra, da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, informou que Aurilene Valente Lemos, 32 anos, estava com a filhinha na passagem Maria de Nazaré, que fica nas proximidades da rodovia Mário Covas, em Ananindeua, na Grande Belém.
Por volta das 19h, que era o horário em que todo dia a mãe ia buscar a filha na aula, um carro preto parou perto delas e um bandido saltou do veículo. Estavam a uma distância de 150 metros da rodovia quando o latrocida anunciou o assalto. O delegado não soube precisar se ela reagiu, mas logo em seguida o bandido atirou contra a cabeça dela.
O sangue jorrou e sujou os cadernos da menina, que a tudo assistiu. O criminoso entrou no carro e fugiu. Um grupo de aproximadamente 20 vizinhos da vítima começou a chorar e as lágrimas misturavam revolta e impotência perante a crueldade e frieza do crime. A bolsa de Aurilene foi levada. Até o fechamento dessa edição, o autor do latrocínio não havia sido identificado e nem preso.
(Com informações de Antônio Melo)

EMBARCAÇÃO NAUFRAGA COM CERCA DE 70 PESSOAS A BORDO EM PORTO DE MOZ

Vinte e cinco pessoas foram resgatadas com vida e sete mortes já foram confirmadas em naufrágio no sudoeste do Pará
Embarcação com 70 passageiro naufraga no Rio Xingu
Barco é retirado do fundo do Rio Xingu, corpos foram encontrados no interior dele, comunidades ribeirinhas ajudam nas buscas.

Curte nossa página no Facebook e fique atualizado!

Uma embarcação naufragou na noite de terça-feira (22) em uma área denominada de Ponte Grande do Xingu, entre as cidades de Porto de Moz e Senador José Porfírio, no sudoeste do Pará. Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), já foram encontrados sete corpos de vítimas do naufrágio. Entre as vítimas estão um adolescente e uma criança de um ano.
(Foto: Editoria de Arte/G1)
O navio "Comandante Ribeiro" saiu do município de Santarém, oeste do estado, às 18h do dia 21 de agosto com cerca de 70 pessoas a bordo. A embarcação tinha escala nos municípios de Monte Alegre, Prainha e destino final em Vitória do Xingu.
As primeiras informações disponibilizadas pela Defesa Civil eram de que o acidente com a embarcação tinha ocorrido durante a madrugada desta quarta-feira (23), mas depois a Segup confirmou que o naufrágio aconteceu ainda durante a noite. Até as 10h, apenas 25 vítimas do naufrágio tinham chegado à margem do rio com vida.
A Marinha deslocou o Navio-Patrulha “Bocaina” para a área a fim de auxiliar nas buscas também. Um inquérito administrativo será instaurado para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do acidente.




De acordo com a Segup, trabalham no resgate das vítimas do naufrágio as Defesas Civis Municipais de Belém, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu. A Polícia Civil já investiga as causa do naufrágio.

Fonte: G1/PA

terça-feira, 22 de agosto de 2017

CONSELHO TUTELAR DE ALTAMIRA LIBERTA MENINO DE 10 ANOS QUE VIVIA ACORRENTADO EM QUARTO ESCURO

O corpo de bombeiros teve que ser acionado para quebrar os cadeados que prendiam a criança


“A criança estava atrelada à cama, tivemos que cortar com alicate o cadeado, pra poder libertar o garoto” conta o Sargento Arcangelo do 9º Grupamento de Bombeiros Militares de Altamira.

Curte nossa página no Facebook e fique atualizado!

Três cadeados, correntes, comida estragada embaixo da cama, ferimentos pelo corpo, marcas de surra com fio elétrico e um quarto escuro, sem ventilação e sujo, essas foram as condições que um garoto de 10 anos foi encontrado em uma casa durante a tarde desta terça (22), na periferia de Altamira região sudoeste do Pará.

O menino estava assustado e chorava após uma surra que segundo o conselho tutelar, durou uma hora. Ele sangrava pela orelha. A cena chocou moradores, vizinhos e equipes do Centro de Referência em Assistência Social. A polícia militar e o corpo de bombeiros foram acionados pelo Conselho Tutelar de Altamira.

“É inaceitável uma condição sub-humana como essa, todos os direitos dessa criança foram violados, toda e qualquer tutela desses pais precisa ser cancelada, vamos tirar o garoto daqui e encaminhar o caso para a justiça imediatamente, isso é um absurdo” explicou Lucenilda Lima, conselheira tutelar.

Segundo o que apurou o Conselho Tutelar, o garoto estava de castigo, por ter pego o celular de uma pessoa, ele foi deixado acorrentado pela mãe e o padrasto aos cuidados de uma idosa de 54 anos. A única alimentação que chegou para o garoto foi o café da manhã que se quer foi consumido, pois o copo virou na cama.

“O que estamos presenciando aqui é um cárcere privado de uma criança, uma atrocidade com os direitos desse menino” detalhou Lucenilda.

O menino foi encaminhado para exames e cuidados médicos na Unidade de Pronto Atendimento. O conselho Tutelar formalizou uma denúncia na Seccional Urbana de Altamira, pelos crimes de cárcere, tortura, agressão doméstica, violação do estatuto da criança e do adolescente entre outros, contra os pais.

DENÚNCIA

A equipe do Conselho Tutelar e órgãos da segurança pública só chegaram até a residência, na Rua WE7 no Bairro Colina, após denúncia anônima. O garoto já é um dos assistidos pelo centro, e faz acompanhamento. Segundo Kerly Gomes, coordenadora do CRAS, o menino também estava sem ir para a escola.

Por Felype Adms e Athaynara Farias | Xingu 230

EM ITAITUBA, ACIDENTE ENVOLVENDO TAXISTA VAI PARAR NA DELEGACIA DE POLICIA CIVIL.



Outro acidente registrado no trânsito Itaitubense, na tarde desta terça-feira (22), bem próximo ao hospital municipal, o condutor deste veiculo TÁXI é o senhor José Silveira de Oliveira, ele alega que estava saindo do HMI, quando percebeu que uma motocicleta estaria se aproximando, e que ela estaria na preferência então ele parou e deixou a moto passar.

O que acontece que a mulher acabou batendo na lateral do carro, e segundo ele a condutora da moto revoltada deu uma porrada com a mão no para-brisa do veiculo quebrando o vidro, e o caso foi parar na 19° seccional.

A questão é que a condutora da moto a Elisângela Silva do Nascimento que também estava com algumas escoriações pelo corpo, não é habilitada e o senhor José Silveira quer ser ressarcido do prejuízo, pois um vidro desse é caro e não quer ficar no prejuízo. Tentamos falar com a condutora da moto mas não quis falar com nossa equipe de reportagem.

A Policia Militar foi acionada para verificar toda situação e as duas partes foram encaminhadas para delegacia de policia para tentar resolver o problema com o delegado de Plantão.

Fonte: http://www.plantao24horasnews.com.br
 
▲ Topo>